• 963787237
  • chefluisfrancisco@segredosdavo.pt
  • Ofereça um Voucher
  • 963787237
  • chefluisfrancisco@segredosdavo.pt
  • Ofereça um Voucher

Sobre mim

Foi desde sempre que acompanhei as avós Amélia e Emilia, nos afazeres do dia a dia, uma profissional de cozinha na cidade do Porto a outra uma padeira e doceira na aldeia em Marialva, um banquinho chegado ao fogão e lá ia eu provando os refogados, com um pedacinho de papo seco e já dizia está bom ou não, na aldeia a vontad de chegar ao forno a lenha e ao fogão eram um desafio e dizia ELa "catrinchas sai-te daí que ainda te queimas" mas a vontadde de ver e aprender já estva no sangue.

Na cidade a avó Amélia usava uma touca e uma vental que todos dias mudava de cor branco para uma cor escura de sujidade, pois agora percebi onde fui buscar a mania de limpar as mãos...na aldeia um lenço preso à cabeça e uma bata escura e enfarinhada estav a avó Emilia que fazia um pãp maravilhoso e atridava o testo da panela para a cinza nunca pensando eu que aquilo era carvão activado para que a forte sopa de feijão não cirasse combustão mas uma prazer da 1ª à ultima colherada sem falar do restante...

Assim fui cfrescentoe depressa comecei a cozinhar com minha mãe que tinha adquirido os dotes da minha avó e aos 4 anos apenas já ajudava na cozinha e já fazia o Bolo de Bolacha que adoro e que com a planta açucar e as gemas fazia o creme e coma cevada eas bolachas Maria faziam o resto...ainda faço assim este bolo....

Um pequeno grande projecto que iniciou com o desafio dos clientes tornarem as eplicações que dava diariamente dos pratos que fazia no restaurante em formação, que até hoje me alimenta a vontade de o fazer com a paixão de sempre. lembro-me da minha primeira turma e da primeira receita "Bacalhau com Natas" que tanto fazia mas nunca a peso acreditanto sempre no "olho" foi então que se fez a 1ª receita escrita pelos alunos/amigos dessa turma, Conceição Flores, Mário Freitas, Carminho, Gloria entre mais uns quantos que depressa se habituaram a retirar do tacho o que eu colocava, para assim chegar a um final de quantidade que até à data eu não fazia.

Até agora tudo que eu criei, as minhas técnicas, as minhas receitas a minha ciratividade tem passado de pessoa a pessoa, fazendo-os muitos deles, profissionais e formadores de excelencia.

Não me arrependo de ter passado 20 anos da minha vida ao lado de uma excelente pessoa e amiga Rosa Lopes que por motivos de saúde a obrigaram a travar o desempenho a auqe se dedicou atantos anos comigo e será por ELA que levarei sozinho e com empenho este projeto que me completa quer profissionalmente quer pessoalmente,.

Obrigado a todos que acretiram e ainda acreditam no meu profissionalismo e no meu rigor como pessoa para fazer levar ainda mais longe os meus ensinamentos...assim se faz...!

luisfrancisco